«Eis o Coração que tanto amou os homens, que não poupou nada até esgotar-se e consumir-se, para lhes testemunhar seu amor; e por reconhecimento não recebe da maior parte deles senão ingratidões.»(Sagrado Coração de Jesus a Santa Margarida Maria Alacoque)

sexta-feira, 24 de janeiro de 2020


O CÁLICE, O SAGRADO CORAÇÃO E SUA PODEROSA CONEXÃO

"Eis aqui o tabernáculo de Deus com os homens (Apocalipse 21, 3). Para que tenham
vida. 
(João 10, 10)"

Toda vez que vemos o cálice na missa, podemos imaginar o coração de Jesus esperando para derramar seu amor sobre nós


Às vezes, é tentador ir de forma automática à missa aos domingos, e depois ficar contado os minutos até que termine. No entanto, cada palavra que é dita e cada elemento usado devem falar com as profundezas de nossas almas.
Por exemplo, o cálice que vemos na missa, embora saibamos que contém o vinho que é transformado no sangue de Jesus na consagração, nós alguma vezes tiramos um momento para meditar nessa verdade profunda?
No livro The Holy Sacrifice of the Mass, de Nikolaus Gihr, ele mergulha no simbolismo do cálice, conectando-o ao Sagrado Coração de Jesus.

[O cálice] nos lembra o Sagrado Coração de Jesus; pois esse Coração Divino é o laboratório no qual o sangue de nossa redenção foi preparado, e também a fonte de onde esse sangue de todo mérito redentor foi derramado tão abundantemente e generosamente, e diariamente enche o cálice de nossos altares. No cálice de sacrifício do Sagrado Coração de Jesus está contido o Sangue Precioso de nossa redenção. Dentro e a partir deste Sagrado Coração, uma vez fluiu e fluirá por toda a eternidade aquele precioso Sangue que nos nos resgatou e redimiu.

Essa conexão é frequentemente retratada visivelmente na arte religiosa, mostrando o cálice junto ao Sagrado Coração, ou mesmo um padre segurando o cálice na frente de um crucifixo, enquanto o sangue de Jesus flui para dentro dele.
Da próxima vez que você participar da missa, tente ver o cálice de uma nova maneira, não apenas como um recipiente para o vinho consagrado, mas como o próprio Sagrado Coração, pulsando de amor e pronto para derramar seu conteúdo dentro de nós na santa comunhão.


__________Philip Kosloski


Receba o conteúdo deste blog gratuitamente. Cadastre seu e-mail abaixo.


FONTE: Aleteia

quinta-feira, 23 de janeiro de 2020


VISITAS AO SS. SACRAMENTO

(Para se rezar em com um nas primeiras Sextas-feiras e na Quinta-feira Santa)


ATOS DE ADORAÇÃO E REPARAÇÃO


1º. Eu Vos adoro com profundo respeito, meu Jesus, no Santíssimo Sacramento; reconheço-Vos por verdadeiro Deus e verdadeiro homem, e tenho a intenção de suprir, som este ato de adoração, a frieza de tantos cristãos, que, ao passarem diante dos Vossos templos e às vezes mesmo diante do Vosso sagrado tabernáculo, em que Vos dignais de estar a toda a hora, em uma amorosa impaciência de Vos comunicardes aos Vossos fiéis, nem ao menos Vos saúdam, e com indiferença se mostram, como os Judeus no deserto, nauseados deste maná Celeste. Eu Vos ofereço o preciosíssimo Sangue, que derramastes da Chaga do Vosso pé esquerdo, em reparação de tão insuportável tibieza, e incluindo-me espiritualmente nesta sagrada Chaga, repito mil e mil vezes:

V/. Graças e louvores se deem a todo o momento.
R/. Ao Santíssimo e Diviníssimo Sacramento.

Padre Nosso … Ave Maria ..., Glória ao Padre.

(Segue-se um canto)

2º. Eu Vos Adoro com profundo respeito, meu Jesus. Reconheço-Vos presente no Santíssimo Sacramento, e com este ato de adoração tenho a intenção de reparar a ingratidão de tantos cristãos que, vendo-Vos sair a visitar os pobres enfermos, para ser seu conforto e consolação na grande viagem para eternidade, Vos deixam passar sem acompanhar-Vos, e apenas se dignam de fazer um ato de externo de adoração. Eu Vos ofereço em reparação de tamanha frieza o preciosíssimo Sangue que derramastes da Chaga do Vosso pé direito, e incluindo-me espiritualmente nesta sagrada Chaga. repito mil e mil vezes:

V/. Graças e louvores se deem a todo o momento.
R/. Ao Santíssimo e Diviníssimo Sacramento.

Padre Nosso … Ave Maria ..., Glória ao Padre.

(Canto – 2ª estrofe)

3º. Eu Vos adoro com profundo respeito, meu Jesus, verdadeiro Pão da Vida eterna, e com esta adoração tenho a intenção de compensar as muitas feridas que o Vosso Coração sofre todos os dias, pela profanação das igrejas onde Vos dignais de estar debaixo das espécies sacramentais, para serdes adorado e amado dos Vossos fiéis. Eu Vos ofereço em reparação de tantas irreverências, o preciosíssimo Sangue que derramastes da Chaga de Vossa mão esquerda, e incluindo-me nesta sagrada Chaga, repito a cada instante:

V/. Graças e louvores se deem a todo o momento.
R/. Ao Santíssimo e Diviníssimo Sacramento.

Padre Nosso … Ave Maria ..., Glória ao Padre.

(Canto – 3ª estrofe)

4º. Eu vos adoro com profundo respeito, meu Jesus, Pão vivo descido do Céu, e tenho a intenção de reparar com este ato de adoração tantas e tão repetidas irreverências que cada dia cometem os fiéis ao assistirem à Santa Missa, na qual, por excesso de amor, renovais de um modo incruento, o mesmo Sacrifício, que consumastes no Calvário para a nossa salvação. Eu Vos ofereço em reparação de tanta ingratidão, o preciosíssimo Sangue, que derramastes da Chaga de Vossa mão direita, e incluindo-me espiritualmente nesta sagrada Chaga, reúno a minha voz às vozes dos Anjos, que em devoção Vos rodeiam, dizendo juntamente com eles:

V/. Graças e louvores se deem a todo o momento.
R/. Ao Santíssimo e Diviníssimo Sacramento.

Padre Nosso … Ave Maria ..., Glória ao Padre.

(Canto – 4ª estrofe)

5º. Eu Vos adoro com profundo respeito, meu Jesus, verdadeira vítima de expiação por nossos pecados e Vos ofereço este ato de adoração em compensação dos sacrifícios e ultrajes, que recebeis de tantos cristãos ingratos, que se atrevem a Vos receber na Santa Comunhão, estando a sua alma em pecado mortal. Eu Vos ofereço em reparação de tão abomináveis sacrilégios as últimas gotas do Vosso preciosíssimo Sangue, que derramastes da Chaga do lado, e incluindo-me nela, adoro-Vos, bendigo e amo-Vos e repito, em união com todas as almas devotas do SS. Sacramento:

V/. Graças e louvores se deem a todo o momento.
R/. Ao Santíssimo e Diviníssimo Sacramento.

Padre Nosso … Ave Maria ..., Glória ao Padre.

(Canto – 5ª estrofe)


6º. Ladainha do Sagrado Coração de Jesus


Senhor, tende piedade de nós.
Jesus Cristo, tende piedade de nós.
Senhor, tende piedade de nós.

Jesus Cristo, ouvi-nos.
Jesus Cristo, atendei-nos.

Pai celeste que sois Deus, tende piedade de nós.
Filho, Redentor do mundo, que sois Deus, tende piedade de nós.
Espírito Santo, que sois Deus, tende piedade de nós.
Santíssima Trindade, que sois um só Deus, tende piedade de nós

Coração de Jesus, Filho do Pai Eterno, tende piedade de nós.
Coração de Jesus, formado pelo Espírito Santo no seio da Virgem Mãe, tende piedade de nós.
Coração de Jesus, unido substancialmente ao Verbo de Deus, tende piedade de nós.
Coração de Jesus, de majestade infinita, tende piedade de nós.
Coração de Jesus, templo santo de Deus, tende piedade de nós.
Coração de Jesus, tabernáculo do Altíssimo, tende piedade de nós.
Coração de Jesus, casa de Deus e porta do céu, tende piedade de nós.
Coração de Jesus, fornalha ardente de caridade, tende piedade de nós.
Coração de Jesus, receptáculo de justiça e de amor, tende piedade de nós.
Coração de Jesus, cheio de bondade e de amor, tende piedade de nós.
Coração de Jesus, abismo de todas as virtudes, tende piedade de nós.
Coração de Jesus, digníssimo de todo o louvor, tende piedade de nós.
Coração de Jesus, Rei e centro de todos os corações, tende piedade de nós.
Coração de Jesus, no qual estão todos os tesouros da sabedoria e ciência, tende piedade de nós.
Coração de Jesus, no qual habita toda a plenitude da divindade, tende piedade de nós.
Coração de Jesus, no qual o Pai põe as suas complacências, tende piedade de nós.
Coração de Jesus, de cuja plenitude nós todos participamos, tende piedade de nós.
Coração de Jesus, desejo das colinas eternas, tende piedade de nós.
Coração de Jesus, paciente e misericordioso, tende piedade de nós.
Coração de Jesus, rico para todos os que vos invocam, tende piedade de nós.
Coração de Jesus, fonte de vida e santidade, tende piedade de nós.
Coração de Jesus, propiciação pelos nossos pecados, tende piedade de nós.
Coração de Jesus, saturado de opróbrios, tende piedade de nós.
Coração de Jesus, atribulado por causa de nossos crimes, tende piedade de nós.
Coração de Jesus, feito obediente até à morte, tende piedade de nós.
Coração de Jesus, atravessado pela lança, tende piedade de nós.
Coração de Jesus, fonte de toda a consolação, tende piedade de nós.
Coração de Jesus, nossa vida e ressurreição, tende piedade de nós.
Coração de Jesus, nossa paz e reconciliação, tende piedade de nós.
Coração de Jesus, vítima dos pecadores, tende piedade de nós.
Coração de Jesus, salvação dos que esperam em vós, tende piedade de nós.
Coração de Jesus, esperança dos que expiram em vós, tende piedade de nós.
Coração de Jesus, delícia de todos os santos, tende piedade de nós.


Cordeiro de Deus, que tirais os pecados do mundo, perdoai-nos Senhor.
Cordeiro de Deus, que tirais os pecados do mundo, ouvi-nos Senhor.
Cordeiro de Deus, que tirais os pecados do mundo, tende piedade de nós.


V/. Jesus, manso e humilde de coração,
R/. Fazei nosso coração semelhante ao vosso.


Oremos:
Deus onipotente e eterno, olhai para o Coração de vosso Filho diletíssimo e para os louvores e as satisfações que ele, em nome dos pecadores vos tributa; e aos que imploram a vossa misericórdia concedei benigno o perdão em nome do vosso mesmo Filho Jesus Cristo, que convosco vive e reina por todos os séculos dos séculos. Amém.
7º. Ato de Consagração ao Sagrado Coração de Jesus:

Eu vos consagro, Sacratíssimo Coração de Jesus minha pessoa e minha vida, minhas ações e trabalhos para empregar-me todo em vosso santo amor e glória. É minha firme resolução de vos pertencer inteiramente, fazer tudo por vosso amor e renunciar a tudo aquilo que vos possa desagradar. Pelo que escolho a vós, Coração amabilíssimo, por único objeto do meu amor, protetor da minha vida, segurança da minha salvação e refúgio
seguro da hora da morte.

Ó Coração Sagrado, imprimi vosso amor tão profundamente em meu coração que nunca vos possa esquecer nem separar-me de vós.

Fazei, enfim, com que meu nome seja gravado em vosso Coração para sempre, pois em vosso santo serviço quero viver e morrer. Amém.

8º. Ato para a Comunhão espiritual

Creio, meu Jesus, que residis no Santíssimo Sacramento. Amo-Vos sobre todas as cousas e desejo possuir-Vos na minha alma. E, como nesta hora. não Vos posso receber sacramentalmente, vinde ao menos espiritualmente, ao íntimo do meu coração. Convosco me abraço e uno inteiramente, como se na realidade Vos possuísse; não consintais que jamais me separe de Vós.

9º. Oração a Nossa Senhora

Ave, Maria Santíssima!
Ave, Virgem puríssima e toda Imaculada!
Ave, Santa Mãe de Jesus, minha Mãe querida!
Ave, Rainha gloriosa do Céu! Eu vos louvo e bendigo, ó Mãe bendita, de todo o meu coração e com o mais profundo respeito. Ó minha Mãe, eu vos agradeço o amor, a caridade, a ternura e misericórdia de que sempre usastes comigo. Eu vos amo, sim, Mãe carinhosa, eu vos amo de todo o meu coração. Quem me dera bendizer e amar-vos com tão ardente amor, como vos amam e bendizem todos os Anjos e Santos! Quem me dera amar-vos com tanta ternura, como vos amou o vosso Divino Filho, o dulcíssimo Menino Jesus. Ó sim, minha Mãe celestial, quisera amar, louvar, exaltar e bendizer-vos sem cessar, com o mesmo amor que vos tem o amoroso Coração de Jesus!

Virgem bendita e Imaculada, eu vos consagro o meu amor, a vós quero servir assim como Jesus mesmo por nosso amor se consagrou, durante trinta longos anos ao vosso santo serviço, na mais profunda humildade, na mais perfeita obediência. ó Maria, sede minha Mãe, tende piedade de mim que sou o menor e o mais indigno de vossos filhos. Rogai por mim e alcançai-me de Jesus perdão dos meus pecados e a sua divina bênção, para todos os meus pensamentos, palavras, orações e trabalhos.

Alcançai-me amor a Jesus, profunda humildade, verdadeira devoção, o precioso tesouro da pureza angélica, santa obediência, mansidão e paciência, uma vida santa, uma morte preciosa e a glória da bem-aventurança eterna. Amém.

(Reza-se pela conversão dos pecadores, pelas almas do purgatório, etc.)


10º. Oração Reparadora (que os Guardas de Honra rezam em comum nas Primeiras Sextas-feiras diante Santíssimo Sacramento exposto)
Divino Salvador, Jesus! Dignai-vos lançar uma vista de misericórdia sobre os vossos filhos, que, aqui reunidos pelo mesmo pensamento de fé, reparação e amor, vem deplorar a vossos pés as suas infidelidades e também as dos pobres pecadores, seus irmãos! Praza a Deus que possamos, pelas promessas unânimes e solenes que vamos fazer, tocar o vosso divino Coração, obtendo misericórdia para o mundo desgraçado e criminoso e todos aqueles que não tem a felicidade de vos amar!

Doravante, Senhor, todos nós vo-lo prometemos:
Do esquecimento e ingratidão dos homens, nós vos consolaremos, Senhor!
Do desamparo em que estais no sacrário, nós vos consolaremos, Senhor!
Dos crimes dos pecadores, nós vos consolaremos, Senhor!

Repete-se a cada invocação abaixo: nós vos consolaremos, Senhor!

Do ódio dos ímpios,
Das blasfêmias contra vós,
Das injúrias à vossa divindade.
Dos sacrilégios e desacatos contra Sacramento do vosso amor,
Das imodéstias e irreverencias em vossa presença adorável,
Das traições contra vós, vitima adorável,
Da frieza de muitos e muitos católicos,
Da pouca frequência em receber a Sagrada Eucaristia,
Da tibieza dos jovens e donzelas em se aproximarem da sagrada mesa,
Do maldito empenho de muitos em os desviarem dos santos sacramentos,
Dos domingos e dias de guarda mal santificados,
Dos decretos ímpios e das leis contrárias à lei divina,
Do desprezo dos auxílios do graça com que amorosamente nos prevenis,
Das infidelidades dos que se dizem vossos amigos;
Do abuso e desperdício das vossas graças,
Dos desvarios da mocidade irrefletida,
Das leviandades cometidas por muitos noivos,
Dos escândalos dados por pessoas idosas e de posição na sociedade,
Das palavras que se pronunciam com malicia,
Do apego aos prazeres terrenos, troncando-os do vosso Coração por eles, nas impurezas e escândalos, o teatro livre e imoral,
Dos pecados contra a santidade do matrimônio,
Dos desvarios dos filhos,
Das negligências dos pais em olharem por eles,
Do pouco zelo dos empregadores e patrões,
Dos ódios e rancores,
Das infidelidades, covardias e respeitos humanos,
Das nossas próprias infidelidades,
Das transgressões do jejum e da abstinência,
De todas as desobediências à santa Igreja, nossa Mãe,
Dos atentados contra o vosso Vigário na terra, o Sumo Pontífice.
Das perseguições excitadas contra os vossos religiosos e contra as vossas virgens,
Das publicações que ofendem a fé e a moral,
Da pouca união dos vossos filhos para defenderem os vossos interesses!
Da dureza incompreensível dos nossos corações,
Da demora em vos amar,
Do nosso pouco valor em vos servi,
Da amargura que vos causou a dição das almas,
Da espera indefinida à porta nossos corações,
Do acerbo desprezo com que vos tratam,
Dos vossos suspiros de amor,
Das vossas lágrimas de amor,
Do vosso cativeiro de amor,
Do vosso martírio de amor,

Oremos:

Divino Salvador, Jesus, que deixastes escapar do vosso Sagrado Coração esta queixa dolorosa – Tenho procurado consoladores e não os tenho encontrado – dignai-vos aceitar o pequeno tributo das nossas consolações e assisti-nos tão eficazmente com o socorro da vossa graça, que de hoje em diante, evitando cada vez mais o que vos possa desagradar, nos mostremos em tudo, por toda a parte e sempre, vossos fiéis dedicados. Nós vo-lo rogamos por vós mesmo, que, sendo Deus com o Pai e o Espírito Santo, viveis e reinais por todos os séculos dos séculos. Amém.

11º. Consagração do Gênero Humano ao Sacratíssimo Coração de Jesus (Prescrita na festa de Cristo Rei)

Dulcíssimo Jesus, Redentor do gênero humano, lançai os vossos olhares sobre nós, humildemente prostrados diante do vosso altar (diante de vossa presença). Nós somos e queremos ser vossos; e para que possamos viver mais intimamente unidos a vós. cada um de nós, neste dia, se consagra, espontaneamente, ao vosso Sacratíssimo Coração.

Muitos nunca vos conheceram, muitos desprezaram os vossos mandamentos, e vos renegaram. Benigníssimo Jesus, tende piedade de uns e de outros e trazei-os todos ao vosso Sacratíssimo Coração.

Senhor, sede o Rei não somente dos fiéis, que nunca de vós se afastaram, mas também dos filhos pródigos, que vos abandonaram; fazei que estes tornem, quanto antes à casa paterna, para não perecerem de miséria e de fome.

Sede o Rei de todos aqueles que vivem iludidos no erro, ou separados de vós pela discórdia; trazei-os ao porto da verdade e à unidade da fé, a fim de que, em breve, haja um só rebanho e um só pastor.

Sede o Rei de todos aqueles que estão ainda sepultados nas trevas da idolatria e do islamismo, e não recuseis conduzi-los todos à luz e ao reino de Deus.

Volvei enfim um olhar de misericórdia aos filhos do que foi outrora vosso povo escolhido; desça também sobre eles, num batismo de redenção e de vida, aquele sangue, que um dia sobre si invocaram.

Senhor, conservai incólume a vossa Igreja, e dai-lhe uma liberdade segura e sem peias; concedei ordem e paz a todos os povos; fazei que, de um ao outro polo do mundo, ressoe uma só voz: Louvado seja o Coração divino, que nos trouxe a salvação! Honra e glória a ele, por todos os séculos. Amém.


12º. Ato de reparação ao Sagrado Coração de Jesus (Prescrita na Festa do Sagrado Coração de Jesus)

Dulcíssimo Jesus, cuja infinita caridade para com os homens é deles tão ingratamente correspondida com esquecimentos, friezas e desprezos, eis-nos aqui prostrados diante do vosso altar, para vos desagravarmos, com especiais homenagens, da insensibilidade tão insensata, e das nefandas injúrias com que é, de toda a parte, alvejado o vosso amorosíssimo Coração.

Reconhecendo, porém, com a mais profunda dor, que também nós, mais de uma vez, cometemos as mesmas indignidades, para nós, em primeiro lugar, imploramos a vossa misericórdia, prontos a expiar não só as próprias culpas, senão também as daqueles que, errando fora do caminho da salvação, ou se obstinam na infidelidade, não vos querendo como pastor e guia, ou, conculcando as promessas do batismo, sacudiram o suavíssimo jugo da vossa santa lei.

De todos estes tão deploráveis crimes, Senhor, queremos hoje desagravar-vos, mas, particularmente, da licença dos costumes e imodéstia nos vestidos, de tantos laços de corrupção armados à inocência, da violação dos dias santificados, da execrandas blasfêmias contra vós e vossos santos, dos insultos ao vosso Vigário e a todo o vosso clero; do desprezo e das horrendas e sacrílegas profanações do Sacramento do divino amor, e, enfim, dos atentados e rebeldias oficiais das na ações, contra os direitos e o magistério da vossa Igreja.

Oh! quem nos dera lavar, com o próprio sangue, tantas iniquidades! Para reparar a honra divina ultrajada, nós vos oferecemos, juntamente com os merecimentos da Virgem Mãe, de todos os santos e almas piedosas, aquela infinita satisfação, que oferecemos ao eterno Pai na cruz, e que não cessais de renovar, todos os dias, em nossos altares.

Ajudai-nos, Senhor, com o auxílio da vossa graça, para que possamos, como é nosso firme propósito, com a viveza da fé, com a pureza dos costumes, com a fiel observância da lei e caridade evangélicas, reparar todos os pecados cometidos por nós e por nossos próximos, impedir, por todos os meios, novas injúrias à vossa infinita majestade e atrair ao vosso serviço o maior número de almas possível.

Recebei, benigníssimo Jesus, pelas mãos de Maria Santíssima Reparadora, a espontânea homenagem deste nosso desagravo, e concedei-nos a grande graça de perseverar constantes até à morte, no fiel cumprimento dos nossos deveres e no vosso santo serviço, para que possamos chegar todos à pátria bem-aventurada, onde vós com o Pai e o Espírito Santo viveis e reinais – Deus – por todos os séculos dos séculos. Assim seja.

13º. Depois da Bênção (Se houver exposição do Santíssimo Sacramento)

Bendito seja Deus.
Bendito o seu santo nome.
Bendito Jesus Cristo, verdadeiro Deus e verdadeiro homem.
Bendito o nome de Jesus.
Bendito o seu Sacratíssimo Coração.
Bendito Jesus, no Santíssimo Sacramento do altar.
Bendita a grande Mãe de Deus, Maria Santíssima.
Bendita a sua santa e Imaculada Conceição.
Bendito o nome de Maria, Virgem e Mãe.
Bendito São José, seu castíssimo esposo.
Bendito Deus nos seus anjos e nos seus santos.

14º. Oração pela Pátria, pela Igreja e pelo Santo Padre

Deus e Senhor nosso, protegei Vossa Igreja, dai-lhe santos Pastores e dignos Ministros. Derramai as Vossas bênçãos sobre o nosso Santo Padre, o Papa, sobre o nosso Bispo, sobre o nosso Pároco e sobre todo o clero; sobre o Chefe da Nação e do Estado, e sobre todas as pessoas constituídas em dignidade, para que governem com justiça. Dai ao povo brasileiro paz constante e prosperidade completa.

Favorecei com os efeitos contínuos da Vossa bondade o Brasil, este (Ar)Bispado, a paróquia em que habitamos, a cada um de nós em particular e a todas as pessoas, por quem somos obrigados a orar, ou que se recomendaram às nossas trações. Tende misericórdia das almas dos fiéis que padecem no Purgatório. Dai-lhes, Senhor, o descanso e a luz eterna.

Padre Nosso ..., Ave Maria ..., Glória ao Padre …




Receba o conteúdo deste blog gratuitamente. Cadastre seu e-mail abaixo.



FONTE: in Susum Corda - Manual de Devoção da Donzela Cristã no Colégio e no Lar, Compilado pela Irmãs Franciscanas, Livraria Selbach de Selbach & Cia, 9ª edição/1946, Visitas ao SS. Sacramento, 1ª Visita - pp. 175-195 – Textos revistos, atualizados e alguns destaques acrescentados.